Olá! Me chamo Luís e você? Seja muito bem vindo, aqui neste singelo espaço, você encontrará várias histórias e lendas, antigas e atuais da nossa bela Laguna





Foto: Elvis Palma | A tradição da pesca artesanal (Molhes da Barra)

1 de dezembro de 2013

15 - Um monumento natural à Anita Garibaldi: A Árvore de Anita

Árvore de Anita em 2013. (Foto de Valmir Guedes / Blog do Valmir)
A Figueira
No ano de 1839, ocorre a República Juliana que toma Laguna, na frente da República estava Giuseppe Garibaldi a bordo do lanchão Farroupilha e seguido pelo lanchão Seival prontos pra tomar Laguna, e então ao passar pelo rio Araranguá, o Farroupilha naufraga, Garibaldi e outros soldados são resgatados pelo Seival...

A história nós já conhecemos Garibaldi tomou Laguna, conheceu Ana que virou Anita e daqui foi pro Uruguai e depois pra Europa, a Laguna foi tomada pelos imperiais em 15/11/1839 e o Seival fundeado pra ser navio de carga...
Porém os longos anos de glória do Seival que fora rebatizado Garrafão acabariam em breve entre os anos de 1880 e 1910, passou por aqui um italiano disposto a levar o Garrafão para a Itália afim de expôr o navio como monumento à Garibaldi, porém em ''protesto'' contra a retira do navio de Laguna, um lagunense ateou fogo ao velho navio.
No fim dos anos 1910, ao observar que na quilha dos destroços do navio guerreiro, o Sr. Antônio Joaquim de Sousa, notou que ali crescia por ordem natural uma figueira jovem e bonita, o senhor Antônio, então transplantou a figueira e ofereceu ao Governo Municipal para que à plantasse no Jardim Conselheiros da Graça como monumento à Anita. Através do superintendente Oscar Pinho, a árvore foi replantada com solenidade cívica com presença de bandas musicais e bandas escolares, autoridades, população e o grupo de escoteiros
Árvore de Anita em 1926, na foto em ordem João dos Santos Areão, Salvato Pinho, João Guimarães Cabral, José Arthur Boiteux, Antônio Guimarães Cabral e Ruben Ulysséa. (Extraído do Livro 'Laguna:memória histórica' de Rubén Ulysséa)
A figueira era o único monumento à nossa heroína até 1939, quando foi inaugurado um obelisco em sua homenagem, mais antes de todos em 1889, foi inaugurada a Sociedade Recreativa Anita Garibaldi, e em 1964, uma estátua substitui o obelisco que foi mudado para a Rua Almirante Lamego.
A Placa. (Foto de Márcio Flávio / Blog Minha Laguna)

Em 1949, foi enviada à Laguna uma placa em bronze para ser afixada próximo a figueira simbolizando o monumento à Anita Garibaldi.

Uma coincidência 
Árvore de Anita em seu tempo glorioso.
 (Reprodução Lagunista.Com)
Tão logo plantada se tornou um ponto turístico, recebia visitantes de todas as partes, um desses visitantes foi o Almirante Boiteux que notou que o tronco bipartido da árvore se derivava em quatro galhos por ele disse que simbolizava os quatro filhos de Anita Garibaldi, coincidência interessante.

A árvore agoniza
Capa da Edição n. 83 do Jornal Tribuna Lagunense (Acervo: Valmir Guedes / Blog do Valmir)
No fim dos anos 80, a árvore que em tempos gloriosos era visitada por casais apaixonados ao melhor estilo ''Hollywood'', começa à agonizar com o tempo, perdia suas folhas seus galhos eram atacados por fungos, uns anos depois em abril de 1999, o jornalista Valmir Guedes no extinto jornal Tribuna Lagunense relatava, que a "A "Árvore de Anita" está morrendo" e assim já denunciava que a figueira 'herdeira' do Seival, estava já reduzida à galhos atingidos por fungos, parasitas ou cupins.

Matéria do Jornal Tribuna Lagunense (Acervo: Valmir Guedes / Blog do Valmir)
Há alguns anos, sementes da figueira foram colhidas pelo historiador lagunense Antônio Marega e em sua residência plantadas, quando cresceram foram doadas por professores uma do Colégio Stella Maris que à plantou nas proximidades do Ginásio de Esportes Bertholdo Werner, que quando em obras, arrancaram a figueira que estava de tamanho ''adulto'', a outra muda doada pelo Marega, foi doada à professora da E.E.M Almirante Lamego, Márcia Brígido que à plantou na frente da escola, onde hoje cresce firmemente.

Em 2009, uma muda foi levada e plantada no município de Tramandaí/RS, em 2011, mais duas mudas levadas daqui para os município de Cidreira e Osório ambos no estado do Rio Grande do Sul. 

Em 2011 e 2013, em seu blog pessoal, o "Blog do Valmir", Valmir Guedes voltou a chamar as atenções para a histórica árvore, que em 2011 estava secando, e em julho de 2013, estava com mais parasitas e fungos, em outubro relatou que mais um galho da árvore caiu de seco.
Árvore de Anita, esquecida. (Foto de Valmir Guedes / Blog do Valmir)
É enfim, agora só resta esperar que a Árvore se salve, e não morra.

Referências
Base Eletrônica de Dados
*BULLOS. Jacquelline. Em Movimento sobre as águas - Lagunista.com. <disponível aqui>
*JÚNIOR, Valmir Guedes. A Árvore de Anita está morta. Só falta assinar a certidão de óbito - BLOG DO VALMIR.  <disponível aqui>
*JÚNIOR, Valmir Guedes. Muda da Árvore de Anita foi plantada em Cidreira, no Rio Grande do Sul. Enquanto isso aqui na Laguna... - BLOG DO VALMIR <disponível aqui>
*JÚNIOR, Valmir Guedes. A Árvore de Anita e o Jardim Calheiros da Graça - BLOG DO VALMIR <disponível aqui>
*JÚNIOR, Valmir Guedes. Três cliques neste sábado (III) - BLOG DO VALMIR <disponível aqui>
*JÚNIOR, Valmir Guedes. Galho despenca da Árvore de Anita - BLOG DO VALMIR <disponível aqui>
*JÚNIOR, Valmir Guedes. Postagens do Mês de Novembro de 2011 - BLOG DO VALMIR <disponível aqui>

Publicações
*ULYSSÉA, Ruben. Laguna: Memória Histórica. 1ª Edição. Brasília. Editora Letra Ativa. 2004. 310p.
*TRIBUNA LAGUNENSE. Edição 86. Ano IV. 30 abr. 1999

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor! Tem alguma coisa à dizer?
Seu comentário será sempre bem vindo!
Peço gentilmente que o autor do comentário se identifique.

Copyright © Blog As Mil e Uma Histórias de Laguna | Direitos Reservados à Luís Claudio Joaquim Abreu

Design original: Anders Noren | Editado por LUCLA