Olá! Me chamo Luís e você? Seja muito bem vindo, aqui neste singelo espaço, você encontrará várias histórias e lendas, antigas e atuais da nossa bela Laguna





Foto: Elvis Palma | A tradição da pesca artesanal (Molhes da Barra)

10 de novembro de 2013

13 - Museu Histórico Anita Garibaldi: o primeiro museu de Laguna

O primeiro museu de Laguna, foi inaugurado em 1956, em ocasião do centenário da morte da heroína Anita Garibaldi, o museu recebeu o nome dela. Então vamos lá, conhecer um "resuminho do museu"
Museu/Estátua Anita Garibaldi. (Reprodução/Viagens e Caminhos - JP)
Antes disso, o prédio do museu
O Prédio nos anos 40 (Reprodução: Blog do Valmir)
Construído em 1747, é um dos mais antigos prédios do sul de Santa Catarina, o prédio ao longo de seus mais de duzentos anos, já teve várias funções, em 1839, era sede do senado da câmara de de Laguna, no mesmo ano, na sacada do prédio, era proclamada, a República Juliana, quando David Canabarro da sacada do prédio teria falado ao povo lagunense com grande exaltação que naquela terra os republicanos derrotaram os imperiais. Em 1895, virou sede da Cadeia Pública, em 1920, o prédio é modificado e recebe dois locais para servir de garagem da Prefeitura Municipal de Laguna.
Rodrigues da Costa em texto de 1881, que fora transcrito no livro "Laguna: antes de 1880", publicado em 1976, pelo Padre João Leonir Dall'Alba, fala sobre a cadeia municipal.
“A cadeia, a única existente, está situado na praça Conde d’Eu na cidade. É o pavimento térreo dum espaçoso sobrado construído pela municipalidade. Possui cômodos necessários ao número de presos e é solidamente construído. O pavimento superior, ou primeiro andar, serve para o paço da Câmara Municipal, sala das audiências e do Júri. Tem dois grandes salões forrados a papel, bem mobiliados, sendo a única  municipalidade da Província que possui tão importante edifício. O pavimento térreo, que é o que serve de cadeia, divide-se em 4 prisões para o recolhimento dos criminosos, deixando lateralmente um saguão para quartel da polícia, com uma pequena sala, onde mora o carcereiro”.
Cria-se o Museu:
O Museu em postal (Acervo de Dalmo Mendes Faísca/Reprodução: Projeto Imagens de Laguna)
No fim dos anos 40, o prédio desocupado, servia apenas como garagem da prefeitura, e estava no puro ostracismo, o prédio já tinha destino certo no futuro: R-U-Í-N-A-S, porém, como tudo sempre tem uma salvação (esse início de texto foi inspirado, pelos super-heróis americanos), o Centro Cultural Antônio Guimarães Cabral, com apoio da municipalidade, foi restaurado, foi então "excluído" o espaço das garagens, o portão foi retirado, e as janelas gradeadas voltaram à sua forma original, o suporte dos sinos foi re-colocado, e o sino da antiga capela de Nossa Senhora do Rosário demolida em 1933, foi colocado no topo da escadaria... estava tudo pronto...não...faltava o principal, o acervo que falo mais adiante.

A Inauguração
Em 17 de abril de 1956, depois de preparado, reformado, o museu era inaugurado, com presença de várias autoridades, e não faltou "palavras" para descrever o entusiasmo da população lagunense, na época, pois agora sua memória estava preservada.

Inauguração do Museu em 17.4.56
(Reprodução: Blog do Valmir)
E segundo jornais da época (transcrição de Valmir Guedes Júnior em seu blog)
A inauguração das instalações do Museu aconteceram no dia 17, após missa solene realizada na Igreja Matriz, oficiada por D. Anselmo Pietrulla. A comitiva governamental que havia assistido à Santa Missa, dirigiu-se para o Museu Histórico Anita Garibaldi, onde foram benzidas as suas novas instalações e inaugurado o retrato do atual e digno Juiz de Direito Dr. João Tomaz Marcondes de Matos, bem como a parte histórica do arquivo da Comarca. Fez uso da palavra, nessa oportunidade, o Prof. Ruben Ulysséa.
Na ocasião o idealizador do museu discursou (transcrição no livro "Laguna: Memória Histórica"):
Inauguração do Museu em 17.4.56
(Reprodução: Blog do Valmir)
 Senhores: Mesmo que o povo da Laguna não me tenha credenciado para falar em seu nome, eu julgo traduzir aos seus sentimentos manifestando a sua gratidão a todos aqueles que, no emprenho de servir à cidade enriquecendo o seu patrimônio, prestaram a sua colaboração à obra que vemos realizada; agradecendo ao Dr. Rodrigo Melo Franco de Andrade, diretor do Patrimônio Nacional, representado neste ato pelo Sr. Francisco Marques dos Santos, diretor do Museu Imperial de Petrópolis; agradecendo ao Dr. Alfredo Rusins, a cuja técnica  se deve agradável disposição das coleções aqui expostas, agradecendo a todos os doadores que desinteressadamente, contribuíram com peças que figuram neste museu; agradecendo, sobretudo, a um homem a cuja operosidade, a cujo esforço, a cuja dedicação ficamos os lagunenses a dever o êxito 
 Benção do bispo de Tubarão,
D. Anselmo Pietrulla,
acompanhado pelo Pe. Gregório
Warmeling de Laguna
(Reprodução Blog do Valmir

deste trabalho - o ilustrado juiz de Direito da Comarca, Sr. Dr. João Tomás Marcondes de Matos. Ele foi o animador infatigável do movimento que preparou tão belo resultado, razão por que um grupo de amigos, lagunenses e lagunistas querendo testemunhar-lhe o reconhecimento público, rende-lhe, nesta data, merecida homenagem colocando o seu retrato numa das salas desta casa.                                                                                                                                                                                                                                     Sr. Governador Jorge Lacerda, Sr. Representando do Sr. Presidente da República, Sr. Presidente da Assembléia Legislativa, Sr. Presidente do Tribunal de Justiça, D. Anselmo Pietrulla, srs. Secretários de Estado, deputados e desembargadores, ilustres visitantes, também a vossas excelências, em nome deste mesmo povo lagunense eu agradeço, pelo relevo, pelo ilustre, pela distinção que a presença de vossas excelências veio conferir a este ato inaugural.
O Acervo
Não há palavras que defina um vasto acervo histórico, uma boa palavra é memória, pois ali, há registro das gerações antepassadas.
Composto por doações de historiadores, o acervo do museu é composto por peças do barco "Seival", armas da República Juliana, e objetos de revolucionários catarinenses e farrapos.
Museu após a restauração, foto de agosto de 2013. (Reprodução Wikimedia Commons / Wikipédia)
O museu ainda conta com outros itens em acervo, com um quadro do artista plástico Ivan Wosth Rodrigues, que mostra o brasão de armas de Laguna, datado de 1932, também conta com o prelo de jornal usado por Jerônimo Coelho na impressão do primeiro jornal de Santa Catarina, "O Catharinense".

Curiosidades
*Inaugurado em 17.4.1956, o museu só foi oficializado por lei municipal em 15.10.1956, cinco meses e vinte e oito dias depois da inauguração do museu.

Bônus:
*Vídeo de Sebastião da Cruz, mostra o acervo do museu
*Entrevista de Antônio Carlos Marega, historiador lagunense ao jornal Zero Hora


Referências
Base Eletrônica de Dados
*JÚNIOR, Valmir Guedes. Postagens do Mês de Abril 2006 - BLOG DO VALMIR. <disponível aqui>
Publicações
*PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGUNA. Lei Ordinária nº 222/56 de 15 de outubro de 1956. <disponível aqui>
*ULYSSÉA, Ruben. Laguna: Memória Histórica. 1ª Edição. Brasília. Editora Letra Ativa. 2004. 310p.

3 comentários:

  1. Parabéns Luís Claudio pelo post e pelo blog. Tão jovem e já tão centrado na história de sua cidade.

    ResponderExcluir
  2. Ah, esqueci de um detalhe: Existe dois museus Anita Garibaldi aí em Laguna: O Museu Histórico e a Casa de Anita, é isso mesmo? Estou fazendo um trabalho sobre museus femininos e estou em dúvida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e pelo elogio Bete. Existem na Laguna o "Museu Histórico Anita Garibaldi" e o relicário histórico "Casa de Anita", só não sei se a casa se enquadra como museu. Você pesquisa por museus femininos que homenageiam mulheres ou que falem sobre mulheres?

      Abraços, volte sempre.

      Excluir

Olá, leitor! Tem alguma coisa à dizer?
Seu comentário será sempre bem vindo!
Peço gentilmente que o autor do comentário se identifique.

Copyright © Blog As Mil e Uma Histórias de Laguna | Direitos Reservados à Luís Claudio Joaquim Abreu

Design original: Anders Noren | Editado por LUCLA