Olá! Me chamo Luís e você? Seja muito bem vindo, aqui neste singelo espaço, você encontrará várias histórias e lendas, antigas e atuais da nossa bela Laguna





Foto: Elvis Palma | A tradição da pesca artesanal (Molhes da Barra)

11 de outubro de 2013

10 - Ginásio Lagunense: uma escola para fazer história

Hoje, falo aos amigos leitores e estudantes, a história do Ginásio Lagunense.
(atualizado em 03 de novembro de 2013)
Turma de formandos do ano de 1947, junto ao professor Ruben Ulysséa (Extraído do Livro 'Laguna Memória Histórica)

AVISO: Durante o texto, aparecerão pequenos "blockouts", que são recuos (ou aspas, ou destacação) usados para citação de texto. E esses "blockouts" apresentaram textos do professor e diretor na época do Ginásio, Ruben Ulysséa. Os mesmos textos foram transcritos no livro Laguna Memória Histórica, escrito por Rogério Ulysséa in memorian de Ruben Ulysséa.


Um pouco de história, antes do Ginásio:
Era um desejo antigo de criar nessa cidade uma instituição de ensino secundária que ensinasse os jovens dessa cidade, houve muitos cursos de ensino médio em Laguna, conforme registra Ruben Ulysséa então diretor, no discurso apresentado no início das comemorações do 25º aniversário do Ginásio Lagunense:
(...) Já no começo do século, no mesmo velho casarão onde hoje está instalado o Ginásio, funcionaram, mantidos pelo Governo Municipal, cursos de ensino médio, ministrado, em épocas diversas pelo dr. João Carlos Greenhalghm, pelo dr. Heráclito Carneiro Ribeiro e, por esse eminente professor que até bem pouco pontificava na cátedra do Colégio Pedro II, que é José Oiticica (...)
Ginásio Lagunense no Desfile Cívico de 7 de setembro
(Acervo: Marega / Reprodução Lagunista)
Apesar dos cursos serem bem lecionados, os cursos não seguiam a programação dada pelo Governo Federal, tal fato, fazia com que nenhum dos cursos de ensino médio fossem reconhecidos, e nem serem duradouros. Devo também deixar em registro que foram fundadas em Laguna, duas escolas antes do Ginásio, uma foi o Grupo Escolar Jerônimo Coelho, fundado em 1911, pelo Governo Estadual, e outra é o Colégio Stella Maris, fundado pela Congregação da Divina Providência na mesma época, ambos colégios continuam até hoje ensinando os alunos lagunenses.

Como foi criado o Ginásio
Conforme já foi dito o desejo de criar um colégio secundário bem estruturado que pudesse lecionar os jovens lagunenses era antigo, em 1925, começou-se através do jornalista do Jornal A Cidade, Tito Carvalho, uma campanha para criar aqui uma filial do Ginásio Catarinense, tal fato foi apoiado pelo então prefeito da Laguna, João Guimarães Cabral, que tentou sem sucesso falar com os diretores do Ginásio Catarinense, sobre a ideia do jornalista.

Apesar da ideia não ter sido acatada, ela no entanto não morreu, em 1932, coube ao prefeito José Fernandes Martins, realiza-lá, soube que havia em Araranguá/SC, um antigo inspetor federal, major Manuel Vargas Grott,  que estava disposto a fundar no sul uma casa de ensino nos moldes em que o prefeito desejava, contatou Grott, e então o apresentou a ideia, e assim ambos conversaram, e o prefeito assinou ainda em 1932, a Resolução nº 41, onde a Prefeitura cedia sua sede, e dava aparelhamento provisório para que fosse criado em Laguna uma casa de ensino.

A Primeira aula, o primeiro corpo docente e a primeira turma de formandos.
E assim em 16 de Abril de 1932, o agora diretor e professor, major Manuel Grott, dava a aula inaugural do Ginásio Lagunense, mesmo este ainda não ser reconhecido como ''colégio'' pelo governo federal.
Formavam o primeiro corpo docente: o orador, o diretor Manuel Grott, e os professores José Varella Júnior e Romeu Ulysséa.

Em 8 de março de 1933, chega ao diretor do colégio, um despacho ministerial, onde oficializava o colégio e autorizava seu funcionamento oficial, dias depois, chegava no colégio, o primeiro inspetor, o sr. José Ferreira da Silva, que abriu os livros de registro, e presidiu os exames de admissão da primeira série.
Em 1938, Manuel Grott se muda para Ponta Grossa/PR, e deixa o colégio, para contornar a saída do diretor, os professores que compunham o corpo docente da escola, fundam a "Congregação dos Professores do Ginásio Lagunense" e juntos com o apoio do então prefeito Giocondo Tasso, escolhem o professor Antônio Dib Mussi, para ser o diretor da escola, e assim continuar os estudos das turmas escolares, relembremos que em dezembro de 1937, foi concedido os certificados aos alunos:
Ângelo Crema, Abelardo Martins Alcântara, Alberto Crippa, Bruno Schlemper, Cláudio Johanny Tasso, Elza Cabral Pinho, Hyran Pires da Silva, José de Oliveira, Mauro Pinho Gomes, Miroslay Wolowsky, Newton Varella, Nilton Batista da Silva, Pery Pinho Grumer, Ruy Marques, Topázio do Amaral Carvalho e Walmor de Oliveira, destes alunos do Ginásio, muitos viraram dentistas, médicos, oficiais de estado e entre outras profissões.

Cria-se duas escolas como anexos do Ginásio Lagunense
Primeira turma de alunos da Escola Normal Brito Peixoto
com o professor Germano Donner.
(Extraído do livro Laguna: Memória Histórica)
Em 1949, a Congregação dos Professores, funda em Laguna, à Escola Técnica do Comércio Lagunense, que proporcionava aos alunos além de aprenderem o ensino técnico mercantil, proporcionava ainda a oportunidade dos alunos cursarem um curso universitário — que equivale à um curso ginasial — , em 1950, funda a Escola Normal Brito Peixoto, escola normal de segundo ciclo que conferia aos seus alunos o título de professor primário e direitos idênticos aos que a lei que faculta aos técnicos em contabilidade com ingresso em cursos universitários.

Ajudinha nos custos
O Ginásio oferecia descontos, para famílias com mais de um filho, esses descontos eram:
  • 2º filho - desconto de 20% dos custos
  • 3º filho - desconto de 40% dos custos
  • 4º filho - desconto de 60% dos custos
  • 5º filho - Isenção total de custos


Saberemos se esses descontos não ajudaram os lagunenses que lá estudaram.

Congregação dos Professores do Ginásio Lagunense:
Em 1938, com a saída, do então diretor, Manuel Grott, os professores do Ginásio Lagunense, se viram sem ''um pilar'', então juntos, os oito professores: Romeu Ulysséa, Paulo Carneiro, Antônio Dib Mussi, Oscar Leitão, Joaquim Brasil Cabral, Paulo Gailit, José Varela Júnior e Ruben Ulysséa e também os convidados Germano Donner e Mário Greenhalgh Cabral, fundaram a "Congregação dos Professores do Ginásio Lagunense", que tinha como objetivo dar total manutenção ao Ginásio Lagunense.
A Congregação em 1938.  Em pé: Sarg. Egeu Laus, Paulo Carneiro, Oscar Leitão, Joaquim Cabral, Germano Donner, José Varela Júnior e Mário Cabral.
Sentados: Paulo Galilit, Romeu Ulysséa, Antônio Dib Mussi e Ruben Ulysséa
Prédio do Ginásio:
No tempo de sua criação em 1932, o Ginásio, recebeu um prédio cedido pela prefeitura, esse mesmo prédio já abrigara o Instituto Municipal de Ensino, a Prefeitura e também o Colégio Stella Maris, porém em 1959, o prédio começa a se tornar pequeno, e assim começa uma 'batalha' entre o Ginásio e a Prefeitura para que o colégio ganhasse novo prédio, sem sucesso, a luz no fim do túnel foi o candidato ao governo, doutor Celso Ramos, que passou por aqui em campanha eleitoral (em 1963, onde prometeu um novo prédio.
Sede da Biblioteca Púb. Mun. Profº Romeu Ulysséa em 2010 (Reprodução Saber Laguna)
O Prédio atualmente abriga à Biblioteca Pública Municipal Professor Romeu Ulysséa, tendo sido reformada entre os anos de 2010 e 2013, onde recebeu adequações técnicas para preservar melhor os livros e também rampas a fim de receber pessoas com deficiência.
Encampação e fim do Ginásio Lagunense e de outras escolas geridas pela Congregação:
Em 1963, Ruben Ulysséa, mostrou para o candidato ao Governo do Estado, doutor Celso Ramos, o estado do prédio da escola, e então já fazia pedidos de um novo prédio, para escola, Ramos, prometeu que se eleito daria um novo prédio
Em 1964, Celso Ramos foi eleito, em 17 de março de 1964 assinou a lei nº 3408 que encampava as seguintes escolas:
I - GINÁSIO LAGUNESE
II - ESCOLA NORMAL BRITO PEIXOTO
III - ESCOLA TÉCNICA DO COMÉRCIO LAGUNENSE (Colégio Comercial Lagunense)

Em 1965, as três escolas foram unidas em uma só, num novo edifício-sede, e assumia a denominação C.E.A.L - Conjunto Educacional Almirante Lamego, que atualmente se chama E.E.M.A.L - Escola de Ensino Médio Almirante Lamego

Diretores:
1932 à 1937 - Manuel Vargas Grott
1938 - 19?? - Antônio Dib Mussi
19?? - 1964  - Rubén Lima de Ulysséa

Curiosidade:
*Durante seus anos de funcionamento, recebia alunos da Região Carbonífera e do Planalto Serrano

Referências:
Publicações:
*GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Lei número 3408 de 17 de março de 1964 <disponível para donwload aqui>
*DALLABRIDA, Norberto. SILVA, Fernando Leocino da. GARCIA, Letícia Cortellazzi. Ginásio Lagunense: Laicidade e Co-Educação (1932 - 1945). Manuscrito. Londrina. 2005. 8p. <disponível aqui>
*ULYSSÉA, Ruben. Laguna: Memória Histórica. 1ª Edição. Brasília. Editora Letra Ativa. 2004. 310p.

Base Eletrônica de Dados
*BULLOS, Jacqueline Aisenman. Site Lagunista / Estudantes - Parte V - <disponível aqui>

2 comentários:

  1. Obrigado pela matéria que traz foto de meu tio Egeu Laus, irmão de minha mãe Cora Laus Simas, de quem ela gostava muito. Ele morreu antes de eu nascer. Um abraço e parabéns ao autor do blog. (Egeu Laus – Rio de Janeiro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja muito bem vindo ao blog, Egeu. Obrigado pelos elogios e volte sempre que quiser.

      Excluir

Olá, leitor! Tem alguma coisa à dizer?
Seu comentário será sempre bem vindo!
Peço gentilmente que o autor do comentário se identifique.

Copyright © Blog As Mil e Uma Histórias de Laguna | Direitos Reservados à Luís Claudio Joaquim Abreu

Design original: Anders Noren | Editado por LUCLA