Olá! Me chamo Luís e você? Seja muito bem vindo, aqui neste singelo espaço, você encontrará várias histórias e lendas, antigas e atuais da nossa bela Laguna





Foto: Elvis Palma | A tradição da pesca artesanal (Molhes da Barra)

15 de agosto de 2013

03 - Ana... Aninha... Anita Garibaldi: A Heroína dos Dois Mundos

Na terceira história um resuminho da vida de Aninha/Ana/Anita Garibaldi:
(Atualizado em: 30 de agosto de 2013 /// Será atualizada novamente em 30 de novembro de 2013)
Anita em pintura de Gaetano Gallino.
Você conhece Dom Pedro I (proclamador da independência), Deodoro da Fonseca (proclamador da república) e Anita Garibaldi, você conhece?
Sabia que Anita lutou no Uruguai, na Itália...?


Conheça agora, um pouco mais da Heroína dos Dois Mundos:

Ana Maria de Jesus Ribeiro (Aninha/Anita), nasceu em Laguna no dia 30 de agosto de 1821, filha de Bento Ribeiro da Silva e de Maria Antônia de Jesus, tendo nove irmãos, Ana nasceu numa época em que a mulher era vista como um ser submisso e de poucas opiniões, herdou de sua mãe, a energia e a coragem pessoal, e desde criança já mostrava um caráter independente e obstinado. Por insistência d e sua mãe, Aninha, se casa aos 14 anos com o sapateiro Manoel Duarte de Aguiar na Igreja Matriz Santo Antônio dos Anjos, aos 18 anos, infeliz com seu casamento, Aninha, vê as tropas farroupilhas tomarem Laguna, expulsando os imperiais, então conhece Giuseppe Garibaldi, líder das tropas farroupilhas que tomaram a cidade em 1839, Ana se apaixona por Giuseppe, e recebe deste um novo nome 'Anita' (diminutivo de Ana em italiano). Infeliz com seu casamento, Anita, parte em 20 de outubro de 1839, junto com Garibaldi onde recebe em Imbituba, o batismo de fogo, em 15 de novembro do mesmo ano, Garibaldi e Anita, lutam juntos contra a Marinha Imperial Brasileira, onde Anita, colocou sua vida em risco, para trazer munições aos revolucionários, a Revolução acabou perdendo a batalha e Laguna foi tomada pelos imperiais.

Anita e Giuseppe (Imagem de Reprodução da Internet)
Anita e Giuseppe, iniciam o ano de 1840, lutando na Batalha de Curitibanos, onde foi feita prisioneira, com um temperamento indômito, Anita, convenceu o comandante do exército imperial, a deixá-la ir procurar o corpo de seus marido, que supostamente teria sido morto. Anita, aproveitou-se da distração dos guardas, tomou um cavalo e fugiu, atravessou o Rio Canoas, a nado e com o cavalo, chegando ao estado do Rio Grande do Sul, onde se encontrou com Garibaldi dias depois. Em 16 de setembro, do mesmo ano, nasce na vila de Mostardas (atual município de Mostardas), o primeiro filho do casal, Menotti Garibaldi.
Anita procura Garibaldi (Irmãos Zumblick)

Em, 1841, com o enfraquecimento da República Rio-Grandense, Giuseppe, obtém autorização do general Bento Gonçalves, autorização para deixar o exército, e parte com Anita e Menotti, para Montevidéu no Uruguai. Anita e Giuseppe, recebem 900 cabeças de gado, das quais depois de 600 quilômetros de marcha, 300 chegaram á capital uruguaia.
Um ano depois, Anita e Giuseppe, se casam na Igreja São Francisco de Assis em Montevidéu. Na época no Uruguai, a certidão de casamento era exigida, para quem fosse empossado em cargos públicos, Garibaldi, fora convidado para comandar a frota uruguaia contra a esquadra-rival Argentina.
Ainda no Uruguai, nascem os outros filhos de Anita e Giuseppe:  Rosa (1843), Teresa (1845) e Ricciotti Garibaldi (1847), sendo que Rosa, faleceu aos dois anos de idade, vítima de uma infecção na garganta, o que fez com que o casal sofresse muito.

Garibaldi e Anita ferida, partem
para San Marino (Quadro de Anônimo)
No ano de 1846, Garibaldi tenta enviar sua família, para Nice, mais teve seu pedido negado. Em 1848, com os legionários italianos, planejando voltar para casa, Anita e seus filhos, partem com eles para Nice, onde ficam sob os cuidados da família de Garibaldi. Meses depois, Garibaldi se junta a sua família.

Anita, presencia ao lado do marido, a proclamação da República Romana, em 9 de fevereiro de 1849. Com a invasão franco-austríaca, Garibaldi e Anita, são obrigados a deixarem Roma. Anita grávida de seu quinto filho, lutou até o fim ao lado de seu marido, más tentando não ser um peso para o marido, Anita, não querendo deixá-lo sozinho na luta, recusa o pedido de Garibaldi, para que ela voltasse para Nice e morasse com a mãe de Garibaldi. Em 4 de agosto de 1849, com muita febre, sua saúde piora, ao chegarem na República de San Marino, onde foi transportada as pressas para a Fazendo Giuciolli, onde faleceu junto de seu quinto filho.

Garibaldi, sofreu muito com a morte da esposa, e saiu para o exílio, sem nem ao menos poder acompanhar o sepultamento de Anita. Garibaldi ficou dez anos no exílio e em 1932, por sua vontade, transferiu os restos mortais da amada para Nice.

Anita na Cultura
Anita, é mantida viva na memória brasileira através de peças de teatro, filmes, e etc, os principais estão listados abaixo:

*República em Laguna (Grupo Teatral Terra)  -  interpretada por várias atrizes.
*A Casa das Sete Mulheres (Série, Rede Globo, 2001)  -  interpretada por Giovana Antonelli
*Rebeldes Brasil (Novela, Rede Record, 2011 - 2012) - interpretada por Lua Blanco
*Garibaldi In America (Filme, Laz Filmes , não foi lançado)  -  interpretada por Ana Paula Arósio.
*Anita (Romance, Flávio de Aguiar, Ed. Boitempo, 1999)
*Aninha virou Anita (Celso Martins, Ed. ??, 1999)
Anita foi citada em vários livros, os principais são os do historiador Wolfgang Rau.

O Legado de Anita:
Anita, foi homenageada dando seu nome á dois municípios de Santa Catarina: Anitápolis e Anita Garibaldi.
Recebeu em Laguna, um monumento em sua homenagem no ano de 1964, possuía também outro monumento denominado ''Árvore de Anita'', um figueira que brotou nos restos do Seival. Também dá nome ao Museu ''Anita Garibaldi'' e a ''Casa de Anita''.
Recebeu também monumentos em Mostardas/RS, Ravenna/Itália e Belo Horizonte/BH.
Anita Garibaldi
Monumento á Anita em Laguna (Imagem: CRF Publicidade e Marketing)

Referências:
Publicações:
*MARTINS, Celso. Aninha Virou Anita. Jornal A Notícia, Joinville, 4 ago, 1999. Especial Anita Garibaldi  - <Disponível aqui>

Base Eletrônica de Dados:
*WIKIPÉDIA. Anita Garibaldi. - <Disponível aqui>
*BULLOS, Jacqueline Aisenman. Site Lagunista / Anita Garibaldi. - <Disponível aqui

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor! Tem alguma coisa à dizer?
Seu comentário será sempre bem vindo!
Peço gentilmente que o autor do comentário se identifique.

Copyright © Blog As Mil e Uma Histórias de Laguna | Direitos Reservados à Luís Claudio Joaquim Abreu

Design original: Anders Noren | Editado por LUCLA